top of page
  • Foto do escritorDittrichi Comunicação

A importância dos treinamentos para funcionários de condomínios


O treinamento para funcionários de condomínios desempenha um papel fundamental na garantia da eficiência e qualidade dos serviços prestados, bem como na promoção de um ambiente seguro e harmonioso para os moradores. Esses profissionais lidam diariamente com uma variedade de tarefas, desde a manutenção das áreas comuns até a gestão de conflitos entre condôminos, e é essencial que estejam bem preparados para enfrentar os desafios que surgem. Além disso, o treinamento ajuda a manter um alto padrão de atendimento ao cliente, melhorando a satisfação dos moradores e fortalecendo a reputação do condomínio. Ao investir na capacitação de seus funcionários, os condomínios não apenas aumentam a eficiência operacional, mas também contribuem para a construção de uma comunidade mais coesa e agradável para todos os envolvidos. Para falar mais sobre o tema, nessa edição conversamos com o instrutor de treinamento e de segurança Marcelo Baldin. Formado em Gestão de Segurança Empresarial e Patrimonial pela Universidade Anhembi Morumbi, Marcelo desenvolveu sua carreira profissional na implantação de multiserviços no segmento condominial. Atuou por mais de vinte anos em áreas operacionais de empresas de terceirizações e treze anos como facilitador e coordenador de cursos de Segurança em condomínios, além de ser licenciado pela Polícia Federal para ministrar cursos de formação de vigilantes. Confira:

 

Como foi que você se envolveu na área de treinamento condominial?

Comecei em 1996, trabalhei em uma empresa de segurança no departamento administrativo e depois passei para o operacional. Trabalhei como assistente, e depois como supervisor, o que me despertou o desejo de atender ao funcionário – quem trabalha nessa área de condomínio é muitas vezes esquecido. Acredito que temos que lembrar que esse funcionário é o familiar de alguém e merece respeito. Identifiquei que havia uma necessidade de atenção para essas pessoas, e essa falta dificultava o desempenho do trabalho. Comecei a fazer um trabalho diferenciado, de conversar com esse funcionário e entender o que sentiam no dia-a-dia. Percebi que essas pessoas, na maioria das vezes, não têm conhecimento específico na área, mas sim um conhecimento empírico, por observação. Como instrutor de segurança, meu objetivo é capacitar os indivíduos a garantir um ambiente seguro para si e para os outros. Acredito na importância de um ensino prático e envolvente, utilizando exemplos do mundo real e exercícios para reforçar os conceitos aprendidos.

 

Por isso, no treinamento, eu não falo só sobre brechas de segurança em condomínio: falo sobre outros assuntos que afetam o dia-a-dia dos funcionários de portaria, como legislação - hoje existe LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) - barulho após 22h, regimento interno, contravenções penais... Procuro orientar ao funcionário quanto como se comportar e como se comunicar, e como reportar ao síndico.

 

Como você avalia a importância de se oferecer treinamentos aos funcionários de condomínios?

O treinamento é responsável pela capacitação dos funcionários. Isso possibilita uma equipe bem treinada e que sabe o que fazer. Para o porteiro, por exemplo, existem diversas situações no cotidiano além de controle de acesso: visitas de oficial de justiça, polícia, prestador de serviço... Imagina se, para cada caso, a equipe vêm chamar o zelador? (Risos.) Ele não conseguirá fazer sua vistoria predial ou realizar o seu trabalho. Quando você tem essa equipe formada, que sabe resolver os problemas, manter tudo em ordem, além de um profissional bem treinado, você também tem um morador satisfeito e gera até valorização do patrimônio. E assim, o síndico deixa de resolver os problemas operacionais e também se concentra em administrar o condomínio. Temos que parar de pensar que funcionário de condomínio é visto como despesa: os funcionários e o treinamento são para valorização do patrimônio; e é um investimento!

 

Como o síndico deve enxergar o treinamento? Como ele pode colaborar?

Primeiramente, é preciso ver o treinamento como investimento. Treinamento valoriza o funcionário, ele tem mais vontade de trabalhar. O treinamento faz retenção de talentos.

 

Segundo: eu sempre incentivo aos síndicos a sempre ter alguém falando de segurança nas assembleias – não só para os funcionários, mas para os moradores - pois a segurança depende de pessoas, infraestrutura e equipamentos; e pessoas são moradores, visitantes, prestadores de serviço.

 

Por último, é preciso contratar um profissional idôneo para o treinamento, ver o portfólio, conhecer o passado, os treinamentos que ele já fez, os clientes que já atendeu; e reservar dentro da rotina do condomínio um tempo hábil para o treinamento; convencer os funcionários da importância do treinamento, pois ele pode influenciar positivamente até na vida pessoal; e por último, fiscalizar e cobrar sobre o treinamento e sua aplicação no dia-a-dia.

 

O funcionário é o cartão de visitas do condomínio, portanto vamos valorizá-lo!

10 visualizações0 comentário

コメント

コメントが読み込まれませんでした。
技術的な問題があったようです。お手数ですが、再度接続するか、ページを再読み込みしてださい。
bottom of page