• Hamasul News

Aplicativo “O Meu Prédio” solicita novo termo de uso

Condôminos e síndicos que utilizam o app “O Meu Prédio” estão recebendo uma notificação com um novo termo de uso. O aplicativo que permite acessar segundas vias de boleto, bem como documentos como balancetes, atas de reunião, editais, convenção e regimento interno, só libera o acesso após o aceite de um novo termo.


Conversamos com o Grupo WorkOffice, desenvolvedores do aplicativo, que explicou que o aceite do termo nas aplicações ou aplicativos é para que possam fazer uso dos dados coletados por via do cliente, mas com a devida autorização dos mesmos. Isso porque todo o aplicativo, programa de computador ou até mesmo a navegação do usuário colhe dados do computador de quem acessa. É algo de praxe e comum – por exemplo, os famosos cookies, que todo o mundo já encontrou em algum momento navegando pela internet, e que foi necessário dar o consentimento para prosseguir navegando. Os cookies são pequenos arquivos de texto que são gravados no seu navegador ou aplicativo, seja no computador ou celular, cuja principal utilidade é lembrar informações. Sabe quando o navegador faz sugestões tentando adivinhar a conta que você vai acessar, ou quando você vai pesquisar alguma coisa e ele oferece sugestões anteriores? São os cookies trabalhando. A ideia é que eles deixem a sua navegação mais personalizada, e por isso armazenam conteúdos, controlam o tráfego do site, identificam usuários antigos e suas sessões de uso; podem modificar o site navegado segundo informações do usuário, adaptando tipo de navegador, idioma e configuração do local de uso; podem acompanhar e coletar os dados de comportamento dos usuários dentro das plataformas da internet, permitindo que as atividades nesses ambientes sejam mensuradas e analisadas; e alguns deles viabilizam a personalização de espaços publicitários, seguindo as preferências do perfil do usuário, como buscas específicas em sites.


Só que o que mudou foi a implantação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que já falamos aqui no jornal (leia mais clicando aqui): a nova legislação estabelece novas diretrizes de como pessoas jurídicas devem tratar dados de clientes e usuários, na busca de protege-los de vazamentos e fraudes e garantir a confidencialidade. Resumindo, “a lei vem para assegurar a segurança física e material de todas as pessoas”, explica Edmon Soares dos Santos, advogado do Depto. Jurídico da Hamasul.


Por isso o aplicativo apresenta o termo, visto que agora ele deve informar aos usuários sobre os dados que está colhendo, além de ter uma obrigação legal de protege-los. Portanto, usuários podem navegar tranquilos: o aplicativo está apenas se adequando à nova lei, e por isso o termo se faz necessário. Após o aceite da primeira vez, o aviso desaparece e é possível continuar utilizando “O Meu Prédio” tanto o computador (acessando nosso site), quanto do celular.


COMO ACESSAR E ACEITAR O TERMO?

Quando usuários tentam acessar o aplicativo pelo celular, ele estará bloqueado. Para desbloqueá-lo:

  • Acesse através do computador o site da Hamasul (www.hamasul.com.br);

  • Role até “ACESSO RÁPIDO”, do lado esquerdo da tela e insira as informações de LOGIN (USUÁRIO) e SENHA encontradas no boleto (os mesmos que você já utilizava) e clique em ENTRAR;

  • Aparecerá um aviso com o novo termo de aceite. Basta aceitar, que o aviso não será mostrado novamente e o aplicativo será liberado também no celular.


Saiba mais como acessar o aplicativo e gerar boletos de segunda via clicando aqui.

178 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo