top of page
  • Foto do escritorDittrichi Comunicação

O que são condomínios multifuncionais?


Crédito da imagem: LeHoHo @ Pixabay

Nova tendência em empreendimentos imobiliários, e até em estágio de crescimento em condomínios mais antigos, os condomínios multifuncionais representam uma abordagem inovadora na concepção de espaços urbanos, oferecendo uma solução eficaz para a crescente necessidade de otimização do uso da terra em áreas urbanas densamente povoadas. Mas o que são, afinal de contas? Os condomínios multifuncionais podem combinar uma variedade de funções em um único complexo, integrando unidades residenciais com espaços comerciais, como padarias e minimercados, e alguns deles até abrigando escritórios, áreas de lazer e serviços públicos em um único local. E isso se torna tendência no mundo e agora no Brasil pois essa abordagem não só promove a conveniência para os moradores, que têm acesso a uma ampla gama de serviços a uma curta distância de casa, mas também contribui para a redução do tráfego e do congestionamento nas cidades.

 

Além disso, condomínios multifuncionais geralmente promovem uma maior interação social entre os moradores, uma vez que proporcionam espaços compartilhados, como parques, praças e centros de lazer, que incentivam o convívio e a construção de comunidades vibrantes. No entanto, a gestão eficaz desses empreendimentos pode ser complexa, exigindo uma coordenação cuidadosa entre diferentes partes interessadas e uma abordagem integrada para a manutenção e segurança do local. No geral, os condomínios multifuncionais representam uma resposta inovadora aos desafios urbanos modernos, oferecendo uma alternativa atraente para o desenvolvimento de áreas urbanas de forma mais sustentável e funcional.

 

Serviços em áreas comuns como academias já eram comuns, mas a tendência de espaços como padarias, mercadinhos, salão de beleza, pizzaria, lanchonetes e até coworking, em alguns casos, estão ficando mais comuns – os chamados empreendimentos mistos. Afinal, imagine poder utilizar o espaço de coworking e voltar para a casa sem enfrentar os processos de deslocamento e trânsito das cidades?

 

E não só nos empreendimentos novos que isso é uma realidade: alguns condomínios já existentes optam por utilizar uma área comum para transformar em um espaço de exploração comercial – o que pode gerar renda para o condomínio e ainda promover a facilidade de um comércio literalmente dentro de casa. Mas vale lembrar que, nesses casos, é preciso autorizar a mudança da destinação de área comum do edifício, determinada pelo voto de 2/3 dos condôminos em assembleia.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Como funcionam os armários inteligentes para condomínios?

Inovação que está ganhando cada vez mais destaque no setor imobiliário e na gestão de propriedades, os armários inteligentes são projetados com tecnologia avançada para oferecer maior conveniência, se

O boom do mercado imobiliário na baixada

Já faz parte da rotina: andar e ver novos empreendimentos sendo erguidos, cada vez maiores e com mais funcionalidades. O litoral de São Paulo vem experimentando, especialmente nas últimas décadas, um

bottom of page