top of page
  • Foto do escritorHamasul News

Consumo consciente de água deve se estender a estadia em casas de veraneio

Adotar medidas de consumo consciente de água é uma tarefa para ser incluída na rotina dentro e fora de casa. Mais do que pensar na economia financeira (reduzindo o consumo para diminuir o valor da conta mensal), temos de ser conscientes de que água é finita e utilizá-la de forma racional não proporciona apenas o benefício no bolso, mas o principal: preserva o meio ambiente e os recursos hídricos.


As Nações Unidas estimam que, em 2025, dois terços da população mundial podem sofrer com a escassez de água. Dados do Levantamento Contas Econômicas Ambientais da Água, lançado pela Agência Nacional das Águas (ANA) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que as famílias brasileiras gastam per capita 116 litros de água por dia, seis litros a mais do que o recomendado como suficientes pela Organização das Nações Unidas (ONU).


O Brasil tem enfrentado a pior crise hídrica em 91 anos – quando teve início o monitoramento das bacias hidrográficas do país e todos sabem a importância da água. Sabem que ela é um elemento vital. Passamos dias sem comer, mas não sem beber. E atualmente, temos mais de 35 milhões de pessoas sem acesso a água potável, o que corresponde a 17% da população.


Agora vejamos: Se muitas pessoas ainda não fazem o consumo consciente, provocam por conta disso o desperdício de água na própria casa, na rotina diária; imagine então quando estão de férias e passam temporadas em casas de veraneios.


Não é difícil encontrar donos de imóveis ou condomínios no litoral que pagam durante as baixas temporadas a taxa mínima de água e quando chegam períodos de maior movimento veem esse consumo triplicar. É claro que quando aumenta a quantidade de pessoas no imóvel, também amplia a quantidade de água utilizada; mas pequenas medidas adotadas permitem mais respeito ao recurso natural mais valioso do planeta. Dentre as dicas para essa redução temos muitas já conhecidas e que devem ser aplicadas, como manter a torneira fechada ao escovar os dentes - sabia que ao escovar os dentes com a torneira aberta, podem, literalmente, escorrer pelo ralo 13,5 litros de água em apenas dois minutos?

Voltou da praia? Banhos curtos sempre. Fechar o chuveiro enquanto se ensaboa pode gerar economia de até 30 mil litros no ano. Ao lavar a louça, organize e retire resíduos. Enxague toda a louça de uma vez. São medidas simples, rotineiras, que se tornam costume depois de colocadas sempre em prática e que podem colaborar com o planeta.



Renata Ruggiero Moraes é formada em Economia pela Universidade de São Paulo (FEA-USP) e com pós-graduação em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ao longo dos últimos 20 anos, atuou como executiva à frente das áreas de Sustentabilidade, Comunicação e Desenvolvimento Organizacional de grandes empresas e atuou na liderança de projetos de sustentabilidade. É Diretora Presidente do Instituto Iguá de Sustentabilidade, que tem como missão contribuir para a universalização do saneamento no Brasil, por meio da inovação e da educação.

5 visualizações0 comentário
bottom of page