• Hamasul News

COMO CONTRATAR UM SÍNDICO PROFISSIONAL?

Em muitos condomínios, a eleição para síndico é um momento acirrado: muitas propostas, chapas diversas e muitos interessados em assumir essa responsabilidade. Mas em outros, existe falta de interesse dos moradores para exercer o cargo, seja por falta de tempo, de conhecimento ou outras razões. Nesses casos, é possível a busca por um síndico profissional, que possa assumir esta tarefa e fique dedicado 100% à área de gestão condominial. Empreendimentos maiores, com várias torres, são os que mais buscam esse profissional. Entretanto, é muito importante o cuidado na seleção dele, pois como ficará responsável pela gestão do prédio, deverá estar preparado. Separamos algumas dicas para escolhe-lo:


Perfil profissional: o síndico profissional normalmente atua em mais de um condomínio, mas dedica sua carreira exclusivamente à esta função. Liderança e organização são características essenciais para função; e, como irá lidar com pessoas, paciência e jogo de cintura também são fundamentais. Como não existe formação básica para esta atividade, a formação do profissional deve ser nas áreas de administração de empresas, direito, contabilidade ou recursos humanos. Porém, entidades como o SECOVI fornecem cursos de capacitação para síndicos, e ter um curso direcionado no currículo é um bom diferencial no momento da contratação.


Respaldo da administradora: a maioria dos síndicos profissionais também recomenda a contratação de uma administradora, que realizará as atividades que não são inerentes a ele, como cobrança e pagamentos. “A Hamasul conta com muitos funcionários que são síndicos profissionais, habilitados pelo SECOVI”, explica Lucas Gimenes, coordenador gerencial da Hamasul. “Muitos dos gerentes dedicados ao condomínio possuem essa formação, e todos eles passam por um treinamento interno a fim de garantir a excelência na prestação de serviços. Dessa forma, mesmo o síndico orgânico pode contar com o conhecimento de um síndico profissional através da administradora”. O síndico, profissional ou não, fica ainda responsável pela fiscalização do bom trabalho da administradora.


Contratação: como será um prestador de serviços, é extremamente importante informar-se de quem é o profissional a ser contratado, coletando boas referências com outros clientes e solicitando a apresentação de certidões atualizadas com a Receita Federal e o INSS, por exemplo. É importante estabelecer um contrato onde o síndico deixe claro o que será considerado hora trabalhada e como será sua remuneração: por hora, valor mensal e etc. Também é importante que o profissional possa emitir notas fiscais para controle administrativo do condomínio e, por fim, como qualquer síndico, ele deverá ser eleito em assembleia. Por isso, a reunião condominial é um momento importantíssimo para que os condôminos aliem suas expectativas e tirem suas dúvidas sobre como o profissional irá atuar e os limites de sua atuação.


Conversamos com um síndico profissional: confira a entrevista clicando aqui.

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo